No mundo da lua…

Matéria feita para a cadeira de Projeto Experimental, da Pucrs 2009/2.

***
O início da peregrinação pelos salões de beleza e escolas de cabeleireiros deixava claro que um dos enfoques da reportagem logo tomaria outro rumo. A esperança de encontrar mulheres crentes no poder da lua sobre as madeixas desfez-se a cada vez que uma tesoura em punho funcionava freneticamente em plena lua minguante.

O arco formado com a boca e as sobrancelhas arqueadas dos profissionais revelavam o desdém da teoria considerada ultrapassada. Só os mais velhos interessavam-se em cortar os cabelos na lua adequada ao seu objetivo. Se o desejo fosse domar o volume do cabelo, lua nova. Para que o cabelo conseguisse passar da altura do ombro, lua crescente. Se a intenção fosse dar mais volume, lua cheia. E para os que se contentassem em gastar um único shampoo no mês, lua minguante.

Além de suscitar a paixão, influenciar nos nascimentos e no mapa astral, a lua, também, colaborou com o aumento do orçamento dos cabeleireiros. O ápice foi entre os anos 1980 e 1990, quando o sistema Pilomax coordenava o agendamento dos salões de beleza. Somente o ano de 1969, com a chegada do homem à lua, foi mais importante do que as décadas de ouro do satélite. Hoje, o sistema ainda existe e pode ser adquirido por R$ 40,00. O marketing é menor, mas sobrevive nas cabeças mais tradicionais.

Baseado na lua, horário e na data de nascimento da pessoa, um calendário personalizado era criado. Nele, estava traçado o caminho anual da fase lunar, do dia e, inclusive, a hora em que o cliente deveria cortar o cabelo. O problema eram os finais de semana e feriados. Os cabeleireiros mais afoitos quebravam o protocolo do dia do descanso e se destinavam aos honorários inflacionados pela excepcionalidade do dever. Os usuários mais prevenidos do sistema Pilomax garantiam, em um agendamento prévio e anual, os clientes.

Na rua que abriga as tantas lojas destinadas a produtos de beleza e as escolas com formação na área estética, as mulheres mostram-se descrentes.

Durante uma interferência na aula de design de sobrancelhas, das 11 mulheres presentes, apenas duas aparavam as madeixas conforme a lua. “Meu cabelo não é couve!”, rejeitou uma delas “Nada a ver”. As pessoas não falavam mais nisso, logo, a teoria não existia. Durante uma interferência na aula de design de sobrancelhas, das 11 mulheres presentes, apenas duas aparavam as madeixas conforme a lua. “Meu cabelo não é couve!”, rejeitou uma delas, “nada a ver”. As pessoas não falavam mais nisso, logo, a teoria não mais existia. A opinião é compartilhada com o coordenador da Academia Coprobel, Fernando Luiz Guimarães. Para ele, a saúde do cabelo até pode receber influência da lua, mas como a mídia não divulga o assunto as pessoas acabam não acreditando.

Agora, quando o assunto foi depilação, praticamente todas as alunas foram contraditórias e concordaram. A professora, antes contrariada em ter a aula interrompida por uma pesquisa empírico-acadêmica, alcança um folheto intitulado Curiosidades, onde é explicada a influência da lua na depilação.

O conteúdo discorre sobre pelos encravados, velocidade do crescimento e a força da raiz. Mas a metodologia é mais complexa, pois, além da lua, há a influência dos signos. As aquarianas, geminianas e librianas, por exemplo, devem recorrer à depilação nos dias de lua nova. No entanto, como o próprio material informa, a dita fase não faz com que os pelos diminuam, ocorrendo, inclusive, encravamento dos mesmos. A minguante é a indicada para as cancerianas, escorpianas e piscianas, que terão o crescimento dos pelos inibidos e com força raiz. Virginianas, capricornianas e taurinas, menos privilegiadas, terão mais gastos com a depilação, pois a lua indicada para a depilação, a crescente, faz com que o crescimento dos pelos seja mais rápido. Mais sortudas, as leoninas, sagitarianas e arianas gastarão menos cera depilatória, já que na lua cheia os pelos tendem a diminuir e o encravamento é quase nulo.

Como se não bastassem os pelos, o lado emocional também é provocado pelas mudanças de fase da lua. As mulheres são mais suscetíveis, afinal, assim como o ciclo do satélite, o período menstrual também possui 28 dias. Então, a culpa, antes concentrada na TPM, poderá ser dividida com a lua cheia, época em que as mulheres ficam mais expansivas e, por vezes, agressivas. Especula-se, inclusive, que crimes e acidentes de trânsitos tenham mais incidência na dita fase.

A ação da lua ultrapassa questões como pelos, cabelos ou humor. Ela pode até mesmo garantir o sucesso ou o fracasso de eventos e manifestações políticas. Para que um show musical tenha chances de atrair multidões, deverá ocorrer na lua cheia, basta que os produtores estejam atentos ao calendário lunar. Mas caso alguma reivindicação ocorrer nesta fase, a probabilidade de tumultos será bem maior. Ao contrário da lua nova, que seria indicada para eventos mais reservados, porém, que demandariam um público discreto e qualificado.

Anúncios

2 comentários sobre “No mundo da lua…

  1. Eu super acredito. Conheci um índio lá na Bahia e ele me explicou que assim como o sol, a lua tem influência direta sobre a natureza e por que não ter sobre nós humanos, já que somos parte dela? bjbj

    • enquantoescrevo disse:

      O engraçado é que nesta matéria as pessoas não acreditavam que o corte de cabelo é influenciado pela lua, mas a depilação, sim! Vai entender… Sabia que tem gente que observa a fase da lua para investir na Bolsa de Valores? Bjus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s