Saudades dos “cabeças brancas” com os quais nunca trabalhei

Existe um termo muito usado pelos jornalistas, principalmente nos EUA, que são os “cabeças brancas”. A definição se refere aos profissionais mais experientes que atuam na área. São eles, segundo relatos, que ainda marcam forte presença nas coletivas de imprensa na Casa Branca, por exemplo. Onde quero chegar? Vamos lá.

Acredito que a regra se estende a outras profissões, mas irei me restringir ao jornalismo. Durante a faculdade, estagiei em um número não muito expressivo, mas considerável de redações e assessoria. Neles, conheci pessoas inteligentíssimas, ágeis, profissionais exemplares e … jovens, muito jovens.

Os meus colegas muito me ensinaram, baseados na experiência que tiveram ou no conhecimento adquirido no curso de jornalismo, nos mestrados ou doutorados, porém, com pouca experiência de vida. Isso, meu amigo, não tem doutorado que garanta. Viver, no sentido mais amplo da palavra, permite que você enxergue uma pauta, aborde um assunto ou encare um entrevistado de maneira muito distinta de um foca.

Não estou aqui denegrindo a imagem daquilo que fui ontem, não. Nem mesmo cuspindo nos lugares por onde passei. É que hoje, ao voltar do Encontros com o Professor – que entrevistou o jornalista Mino Carta – percebi que não passei o tempo suficiente com profissionais que realmente me ensinassem. Sabe aquela coisa da pessoa mais velha que dá um conselho apoiado na experiência? Pois é, no meu caso, não enche uma mão, não chego a um número par.

Independente da posição política, condição social ou origem familiar: todo jovem é muito impulsivo, imaturo, é normal. É claro, sempre há o que aprender. Ninguém, ou pelo menos a maioria das pessoas, ocupa algum posto sem o mínimo de competência. Mas confesso que me daria um prazer muito maior sentar ao lado de um “cabeça branca” e ouvir boas histórias… ô, como me daria…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s