Carros não revitalizam

Entre os motivos para a retirada dos camelôs da praça da matriz, no centro de Porto Alegre, estava a revitalização do local. As autoridades argumentavam que a localização dos camelôs prejudicava a circulação das pessoas, poluíam visualmente o centro, além de concentrar um número expressivo de furtos na redondeza, o que de fato acontecia.

Hoje, porém, quem passa pelo local não encontra mais os camelôs, mas carros estacionados. Ao que me parece, veículos não costumam integrar os planos de revitalização, a não ser que em Porto Alegre seja diferente.

O Centro, que era um lugar de, e para, pedestres, está amontoado de carros. E as ruas estreitas continuam abrindo espaço para mais veículos, a exemplo da rua Marechal Floriano. Um dia isso vai estourar.

Sugestão? Em Buenos Aires, somente táxis e veículos coletivos circulam em algumas regiões do centro, uma ótima solução. Atitude esta que contraria por completo a intenção da prefeitura de Poa em adotar o Projeto Portais da Cidade, que pretende retirar de circulação, no centro, os ônibus. Doce engano.

O que apresenta crescimento contínuo são os carros. E, com a revitalização do Cais do Porto, onde serão construídos prédios comerciais, a proporção do tráfego de carros na região deverá aumentar de forma significativa.

Afinal, o que significa revitalização para a prefeitura de Porto Alegre? Carros não revitalizam.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s