O índio que escreve a própria história

"Kabá Darebu" é um dos livros escritos por Daniel Munduruku

Esqueça a imagem idealizada do índio criada por José de Alencar na obra Iracema. Aliás, durante muito tempo, os índios brasileiros foram retratados pelos olhos do homem branco. Apesar da boa intenção e total dedicação de alguns indigenistas  – vide Orlando Villas Boas – a narrativa indígena nunca será tão fiel quanto o olhar daquele que a vivenciou.

Por isso, Daniel Munduruku resolveu contar a história de seu povo. O índio, que nasceu na aldeia Maracanã, no Pará, aproveitou a experiência em pesquisas realizadas nos diferentes povos e na sala de aula, e resolveu publicar os próprios livros. Foram 34 até agora, três deles foram traduzidos para o inglês e o espanhol. Neles, são abordadas a cultura, os costumes e as lendas deste povo que tanto tem a nos ensinar.

É fundamental oferecer informações que fujam dos estereótipos difundidos em nossa sociedade. Ainda hoje, não consigo me sentir indiferente aos poucos índios que restaram, vendendo artesanato no centro da cidade. É a maior inversão de papeis da história do Brasil: há 500 anos, o continente pertencia a eles, e hoje moram na sobra dos centros urbanos oferecida pelo homem branco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s